sexta-feira, outubro 08, 2004

Atirar areia para...

Uma vez mais voltamos a assistir, por parte do governo, à utilização da velha técnica de atirar areia para os olhos do cidadão, na tentativa de o confundir nos seus juízos e subsequentes conclusões, neste caso, respeitantes à pertinente questão de se há ou não censura institucionalizada pelo poder político actual.
A técnica consiste em desviar a atenção do essencial, as declarações do ministro, procurando demagogicamente tornar importante o acessório, mais defensável e justificável, desinformando, lançando suspeições, calúnias, inventando o móbil com causa e efeito.
As declarações do ministro, verdadeira arma de arremesso contra ele, não podem ser ignoradas nem subtraídas nos debates públicos de opinião.
Ministro demitido de imediato, teria ilibado o governo, mas como tal não aconteceu, o governo passou a subscrever as declarações do ministro.
Se para o ministro é exigível a sua demissão, ao primeiro ministro exige-se que assuma as responsabilidades políticas como subscritor da infeliz declaração ministerial.
Termino apelando a todos para que sopremos com muita força, para que a areia que nos é atirada para os olhos, retroceda e lhes caia em cima.

8 Comments:

Blogger Fernando B. said...

O saneamento de Marcelo, foi a gota que fez transbordar o copo. Esperemos, que muitas consciências adormecidas, despertem para os perigos que espreitam a tão suada (re)conquista, há trinta anos atrás, da nossa Liberdade.

Fraternas Saudações,

12:14 da manhã  
Blogger EscuchoPingüinos said...

Ola, ¿hablas español? Hice un viaje a Lisboa durante la competición de EuroSoccer, y Portugal jugó al fútbol bien hasta que jugaron Grecia. Por lo menos, Portugal ganó contra Holanda.

12:30 da manhã  
Blogger trintapermanente said...

Não cai o ministro. Caia o governo.

9:59 da tarde  
Blogger stillforty said...

Como tu sabes eu e outros, estamos a soprar com toda a força, mesmo contra ventos e marés.

10:49 da tarde  
Blogger AnaP said...

E depois venham-me dizer que já não há censura! Eu farto-me de dizer que há, mas ninguém me leva a sério. É verdade que não temos a pide à perna, mas temos outras coisas. São um pouco menos flagrantes mas não são nada subtis. Beijinhos***

11:57 da manhã  
Blogger DrOvOs said...

não querendo ser advogado do diabo: pensem ao contrario, não estaré a infornação que sai a ser usada para denegrir ainda mais a situação do governo? não será isto uma manobra politica da oposição? é pouco provavel... mas todos são inocentes até prova em contrario e todos podem ser suspeitos... ora digo eu não sei...

2:38 da tarde  
Blogger chemistry said...

A maioria das pessoas já se apercebeu de que algo está profundamente errado. A sua análise é, como sempre, suncinta e actual.
Abraço

12:00 da manhã  
Blogger augustoM said...

Olá Fernando B
Espero que o despertar das consciências, não seja tarde demais, e resumir-se só à constatação da perda da nossa liberdade. Isto está a ficar muito mau pode crer.
Um abraço. Augusto

Olá Escuchopinguinos
E não só, também ganhámos à Espanha.
Um abraço. Augusto

Olá Trintapermanente
Que caiam todos, mas muito depressa.
Beijinhos

Olá Stillforty
Então não parem, continuem a soprar sempre com muita força.
Um abraço. Augusto

Olá AnaP
A pide e as outras instituições de repressão salazaristas, eram na sua acção abrutalhadas, ridículas e às vezes até burlescas. Agora as técnicas são cientificamente muito mais sofistificadas. Detentores dos meios de comunicação, forjam maquiavelicamente a informação e impedem o acesso à informação isenta.
Um abraço. Augusto

Olá DrOvOs
Obrigado pela sua visita. É exactamente isso que eles querem com a desinformação e a suspeição. Primeiro levantar a dúvida, segundo orientar o raciocínio e por fim levar à conclusão que pretendem.
Volte sempre. Um abraço. Augusto

Olá wearetwo
Felizmente as pessoas estão a apercerber-se de que algo vai errado. É preciso é que vençam a apatia.
Um abraço. Augusto

9:12 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home