quarta-feira, setembro 01, 2004

O sentido da Alma

.

Para a alma, a memória é mais importante do que as planificações, a arte mais poderosa do que a razão e o amor mais compensador que o entendimento. Sabemos que trilhamos o caminho que nos conduz à alma quando nos sentimos ligados ao mundo e às pessoas que nos rodeiam e, ainda, quando a nossa vida é orientada tanto pelo coração como pela mente. Sabemos que a alma está ser preservada quando os prazeres que sentimos penetram mais fundo do que o habitual, quando abdicamos da necessidade de nos libertarmos da complexidade e da confusão e, finalmente, quando a compaixão ocupa o lugar da desconfiança e do medo. A alma interessa-se pelas diferenças entre culturas e indivíduos, e, dentro de nós mesmos, pretende ser expressa de forma única e até de modo abertamente excêntrico.

Deste modo, quando, invadido pela confusão e no meio de tentativas hesitantes para viver uma vida transparente, eufor o bobo, e não todos o que me rodeiam, então saberei que estou em vias de descobrir o poder da alma para tornar a vida interessante. Em última instância, a preservação da alma resulta num «eu» individual que eu nunca tinha planeado ou sequer desejado. Preservando a alma fielmente, dia após dia, afastamo-nos para dar passagem a todo o nosso engenho. A alma une-se à misteriosa pedra filosofal, essa essência da personalidade, rica e sólida, que os alquimistas procuravam, ou abre-se em cauda de pavão-a revelação das cores da alma e a exibição dos seus brilhantes matizes.

O Sentido da Alma-Thomas Moore

10 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Thomas Moore é um autor um tanto controverso, no entanto a Alma e a Pedra Filosofal e o que isso possa significar é intrínseco.
JP

6:13 da tarde  
Blogger stillforty said...

A filosofia do Thomas Moore é de que a alma é como a alquimia do ser, penso eu que entre alma e ser existe uma ténue diferença. Esta é aliás o epílego do livro, não é ?
Beijo :-)

7:04 da tarde  
Blogger polittikus said...

Meus caros amigos, muito para além da poesia, da filosofia Thomas Moore fui um polítologo, um dos melhores pensadores políticos da sua época... PS- Recomendo a leitura da Utopia, de Moore.

7:22 da tarde  
Blogger stillforty said...

Caro polittikus apesar de não ser a autora do post, li a tua resposta e quero-te informar.
A Utopia é da autoria de Tomás More, estadista e humanista inglês, que estudou em Oxford e foi amigo de Erasmo de Roterdão, não de Thomas Moore, que é nosso contemporâneo.
OK?

9:35 da tarde  
Blogger polittikus said...

Peço desculpa, mas então o nome no post está mal escrito, daí a confusão...

6:27 da tarde  
Blogger augustoM said...

anonymous
Boa noite obrigado pela sua visita.

9:31 da tarde  
Blogger augustoM said...

stillforty
Boa noite. Obrigado pelo comentário

9:34 da tarde  
Blogger augustoM said...

Caro polittikus
Para desfazer a sua confusão esclareço:
Tomás More-Estadista e humanista inglês dos sec XV e XVI, chanceler de Henrique VIII, por se ter negado a aceitar o casamento deste com Ana Bolena, foi decapitado.
Na sua obra Utopia, onde o personagem principal é um marinheiro português, descreve uma sociedade imaginária, onde faz simultaneamente uma crítica à sociedade inglesa do seu tempo.

Thomas Moore-Poeta irlandês dos sec XVIII e XIX, alcançou o êxito com Irish Melodies, inspiradas pelo sentimento nacionalista.

Thomas Moore-Escritor e psicoterapeuta que vive actualmente na Nova Inglaterra, EUA.
Publicou inúmeros artigos nas áreas da psicologia arquétipa e jungiana, da mitologia e das ciências humanas.
O meu texto foi retirado do seu livro O Sentido da Alma, do qual recomendo a leitura.

Presentemente não tenho conhecimento de mais nenhum Thomas Moore.

10:11 da tarde  
Blogger trintapermanente said...

Quem me dera abstrair-me do que me rodeia e purificar a minha alma. Invejo a pratica budista...certamente teria mais compaixão e menos armas.

5:53 da tarde  
Blogger Oriana said...

Olá AugustoM,

Estou a ler o Sentido da Alma e penso fazer um pequeno trabalho sobre o livro. De resto, julgo que é a melhor maneira de consolidar a compreensão.
Como o já o leu, talvez possamos trocar algumas questões. Está disponível para isso?
Mto. Obrigada
Maria Afonso

1:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home